3.4.13

Olá lamento mas tive acampamento, e então só pude por a nova aprte hoje! mas aqui está :) Beijinhos gente!

 

Fiquei chocada quando li a mensagem, dizia “Vem ao portão, precisamos de falar contigo”. Fui envolvida por uma tempestade de pensamentos, não podia ser! Não podiam ser eles mas se não fossem eles quem seria? Estava a cada segundo mais confusa, mas se fossem eles o que quereriam? Gozar comigo? Será que já sabiam a verdade? Não, não podiam!

Começei a escrever uma mensagem de resposta, mas eu não podia responder, não, podia mas sabia que não o devia, então voltei a guardar o telemóvel e tentei-me concentrar na minha leitura, algo complicado tenho que admitir, já que não me saia da cabeça, o que eles quereriam. E se fossem realmente eles? Mas eu sabia que em breve estaria em aula e acabaria por esquecer estas mensagens, ou pensava eu que sim.

Tocou para a entrada, dirigi-me para a sala de aula, o bloco estava vazio, o professor já se encontrava dentro da sala como sempre e eu apressei-me a entrar, o resto da turma chegou perto do segundo toque, como de costume, mas em vez de todos se sentarem e começarem a jogar nos telemóveis e a ir ao facebook, ficaram alguns, sentados, a olhar para mim e a comentar algo com os outros. Isto incomodou-me, muitos olharam para mim a aula inteira, o que não me deixou concentrar no que o professor dizia, e só me conseguia lembrar daquela estranha mensagem. O meu telemóvel vibrou, aquilo era estranho, não era habitual mandarem-me mensagens enquanto estava em aula. Sem ninguém se aperceber, abri a mensagem, e olhei para o visor “Esperamos por ti ao portão quando saíres ”, aquilo assustou-me, parecia uma ameaça. Por momentos, lembrei-me do meu irmão, será que ele estaria bem? O medo acabou por me invadir, será que lhe fizeram mal e agora vieram falar comigo? Disse para mim própria para ter calma e vi as horas, faltavam exatamente vinte minutos para sair. Tentei tomar atenção ao professor, e concentrar-me na aula.

O tempo passou a correr, quando dei por mim estava a tocar, liguei a música bem alta e pus os fones, fui a casa de banho para me acalmar e empatar tempo. Sai passados uns cinco minutos, e dirigi-me finalmente ao portão para sair da escola sempre com o som no máximo. Olhei para o portão e não vi ninguém conhecido por perto, o que de certa forma me animava, sai e virei rapidamente para o caminho que percorria todos os dias para casa. Não tinha visto lá ninguém e ninguém me tinha dirigido uma palavra, pelo menos que eu tivesse ouvido, e isso era bom. Já estava quase a pensar que tinha sido alguém a gozar comigo quando de repente agarram-me pelo o ombro….

link do postPor soph, às 21:46  comentar


 
mais sobre mim
Abril 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30


arquivos
2013

2012

2011

2010

subscrever feeds
blogs SAPO